ESTE BLOG É PARTE INTEGRANTE DA BLOGOLÂNDIA DO ESPAÇO INTERNÉTICO! EXPLORE ESTE ESPAÇO!

sábado, 25 de setembro de 2010

É pra frente é que se... OLHA!!!


Em alguns livros de auto-ajuda, nas religiões, nos conselhos de amigos, nas mensagens que circulam na internet e nos chegam por e-mail e até nas palavras de profissionais que cuidam do emocional das pessoas encontramos sempre a mesma “solução” pras nossas tristezas: “olhe pra trás, veja quantas pessoas sofrem, a sua dor é insignificante perante a delas”.

Muitas vezes isso já me ajudou, sim. Parei, pensei e vi que a minha vida estava ótima comparada às vidas duras dessas pessoas que sofrem com doenças, passam fome, etc. Me corta o coração ver essas cenas e fico grata a Deus por não me faltar alimento, por eu não estar sozinha, por eu ter um teto que me abriga e roupas que me vestem...

Por ter nascido em uma família amorosa, que me ensinou valores que trago comigo pra sempre... Por ter podido estudar (se não estudei mais foi porque eu não quis), aprender música, línguas e tudo o mais que eu desejei...

Sou grata pela saúde que tenho, pelo ar que respiro, pela água que eu bebo o dia inteiro! rsrsrsrs Pelos amigos de longe e de perto, inclusive meu amiguinho de quatro patas e focinho que festeja minha chegada latindo e corre comigo pela casa como se ele e eu fôssemos duas crianças...

Mas... por outro lado é estranho “olhar pra trás” pra se sentir bem porque outros estão mal. Temos que nos espelhar sim, no exemplo de superação dado pelas pessoas que em meio a grandes dificuldades lutam por seus objetivos na vida e conseguem triunfar. Isso sim! Mas olhar como se pensasse “nossa, coitados dos que passam fome, que bom que não é comigo” é bem egoísta, não?...

Ok, é certo agradecer pelo que temos. Realmente tem gente em situação pior que a nossa. Mas sempre terá alguém pior, mesmo porque “tudo é relativo”, né? Assim, sempre terá alguém em situação MELHOR que a nossa.

Por isso meu lema agora é olhar pra trás e tentar puxar pra frente quem está lá; mas não ficar me comparando! Sou grata sim, pelo que tenho. Mas SEM querer me sentir melhor em relação a quem não tem o que eu tenho.

Também não vou me sentir pior do que aqueles que tem mais do que eu. Isso seria despeito, inveja. Me sinto bem com o que tenho, sem com isso me tornar uma conformista e achar que não tenho o direito de almejar mais nada na vida!

Por isso quando eu tiver algum problema e alguém me disser com cara de piedade: “Ah, minha filha, olhe pra trás...”, já vou logo respondendo: “Não! Vou olhar é pra frente! Se é pra frente que se anda, como diz o ditado, também é pra frente que se olha, porque se eu andar pra frente olhando pra trás, posso tropeçar, cair e me machucar muito!”.

Olhar pra frente não é invejar quem está em melhor condição; é ter um objetivo além daquilo que se já tem, sem deixar de agradecer pelo que já foi conquistado e sem ficar se comparando com quem está na frente ou atrás.

Aliás, na verdade ninguém está na frente, nem atrás. É apenas aparentemente, é uma questão de “fuso horário pessoal”. O dia vai amanhecer pra todos. Basta que não estejamos dormindo e assim perder o momento do nascer do sol. Ele brilha pra todos, mas temos que estar de olhos abertos para vê-lo.

Olhar pra frente, andar pra frente... assim a gente um dia fatalmente CHEGA. Chega onde? Onde fulano chegou? NÃO. Onde queremos chegar, onde temos que chegar. E não estou falando apenas (e nem principalmente) do lado material. Falo em todos os aspectos da vida.

E sempre haverá um novo “lugar” pra se chegar! É como no vídeo-game, acabou uma fase, começa outra, mais complicada compatível com o preparo que já alcançamos.

“Quem anda pra trás é carangueijo”, diz o ditado. E como somos GENTE, vamos andar pra frente. Mas pra isso temos que primeiro olhar pra frente, com fé no futuro e seguir nossa caminho. Cada um o seu. E iremos sempre cruzar com aqueles que também fazem as mesmas escolhas (sejam profissionais, sociais, espirituais, etc). Percorremos juntos alguns desses caminhos... Mas como cada pessoa é uma vida, e cada vida tem sua rota, descobriremos que cada caminho é mesmo individual.

Quem está “na frente”, não tente alcançar porque quando você chegar lá ele pode estar ainda mais na frente. Como pode ser que pare no caminho e você o ultrapasse.

Quem está “atrás”, tente fazê-lo vir pra frente. Se ele está parado, convide-o a caminhar com você. Mas se ele não quiser, não o espere, não vá se atrasar e ficar preso lá atrás com ele e por causa dele.

Tenho aprendido isso lendo, observando a vida, passando pelas minhas experiências (nem todas agradáveis)... Somos eternos aprendizes como dizia Gonzaguinha! E o gostoso é mesmo o aprender e ter mais pra aprender (e às vezes pra ensinar também). O chato é o “saber tudo”. Porque quem sabe tudo ou ACHA que sabe tudo não tem mais motivação na vida.

A estrada é longa e não podemos parar. Vamos pulando as pedras, os obstáculos... e se tropeçarmos, vamos levantar e continuar a caminhar. PRA FRENTE.

OLHANDO PRA FRENTE, na direção de onde queremos chegar.

domingo, 19 de setembro de 2010

Como cheguei a "Star Trek"

O orelhudo "lógico" Spock e o capitão-bonitão Kirk

Leonard Nimoy e Willian Shatner recentemente

Já falei aqui neste blog sobre "Star Wars" e minha paixão pelo filme (na verdade seis filmes que considero um filme de mais de doze horas).

Agora chegou a vez de "Star Trek"... rsrsrs

Sempre gostei de estrelas, de viagens espaciais, outros planetas... Ainda não consegui comprar meu telescópio mas é um dos próximos presentes que pretendo me dar.

Eu sabia de "Jornada nas Estrelas" e quando eu era criança confundia com "Guerra nas Estrelas", chegando mesmo a pensar por um tempinho, que eram a mesma coisa! De repente caiu a ficha: "Jornada" é série de TV, e "Guerra" é filme de cinema. Mas... também havia filmes de "Star Trek" e isso só fiquei sabendo depois. Mas não ligava muito. Tinha visto talvez no "Vídeo Show" ou em algum outro canal de TV pedacinhos da série de TV e sabia de dois caras, um loiro e um orelhudo. E era só o que eu sabia.

No final dos anos 90 e começo da década atual (sim, ainda estamos na década que começou no dia 1º de janeiro de 2001 - aliás, último ano dela, como o tempo vôaaa!) virei fã de carteirinha de "Star Wars". E praticamente ignorava "Star Trek". Ouvia pessoas comentando de um capitão carismático (James T. Kirk) e muita gente dizendo que o adorava e tal... Também ouvia falar no E.T. orelhudo, Spock. Me lembrava vagamente deles.

Um dia, na locadora, antes de comprar a série inteira de "Star Wars", eu estava devolvendo a hexologia depois de uma semana (pela "milésima" vez) e então perguntei se não havia algo mais no gênero que eu pudesse ver. O cara me disse: "Tem 'StarTrek', eu não gosto muito, mas...". Então me lembrei que "Star Trek" era "Jornada nas Estrelas" e me interessei. O filme que ele me ofereceu era "Nemesis" e eu o levei pra casa.

Foi o meu primeiro contato completo e mais real com "Star Trek" e seu universo. Acho que foi lá pra 2005 ou 2006. Assisti ao filme e gostei. Achei interessante, bem legal mesmo. Mas... pra ser bem sincera, achei aquele capitão muito sem graça. Era o Picard, mas eu, que não lembrava o nome do outro de quem tanto falavam, pensei que fosse o mesmo. Não lembrei que o outro tinha cabelo! rsrsrs Ele não era ruim, mas era meio "sem sal", sei lá... E aquele andróide que cheguei a confundir com Spock?! Era o Data!
Devolvi o filme dizendo ao cara da locadora que realmente não achei "grande coisa", mas era legal, dava pra ver. Tinha as viagens espaciais e um enigma legal dentro da trama do filme...

No ano passado foi lançado um filme de "Star Trek" e era a sensação do momento. No shopping, a lanchonete "Burger King" fazia uma promoção na qual se ganhava copos com os personagens do filme. Eu não cheguei a pegar um, preferi a promoção dos copos da coca-cola em forma de lata do McDonald's! "Cocólatra" assumida que sou, não ia deixar passar essa... rsrsrs Mas vi bem as caras dos personagens e eles não se pareciam com os do filme que eu havia assistido anos antes (Nêmesis).

Fiquei sabendo que o filme contava o começo de tudo. Então eu assisti e... ADOREI. Além do cinema, eu o loquei e vi duas vezes direto. E advinhem o personagem do qual eu mais gostei? O "famoso" Kirk! Mesmo sendo interpretado por outro ator (Chris Pine), um Kirk mais jovem, iniciando sua carreira espacial. A partir daí fui pesquisar mais sobre o assunto e fiquei bem mais por dentro das "Jornadas"...

Neste ano, comprei a hexologia de filmes (cinema) originais, com Kirk e Spock aprontando das suas... rsrsrsrs No box veio até uma camisa de "brinde".

Bom... realmente, eles eram uma dupla perfeita: Kirk, impulsivo e sentimental, faz o que lhe vem à cabeça e adora quebrar as regras e desobedecer ordens! Bem parecido com esta blogueira que vos fala! rsrsrs E o Spock, muito racional, calmo, equilibrado e... lógico. Se completam, sem dúvidas!

Mas não posso deixar de ressaltar que o carisma de James Tiberius Kirk é contagiante! E isso fica ainda maior com o ator William Shatner o interpretando (como acontece na série original de TV e nos seis filmes da hexologia original e no primeiro da nova geração).

Dos seis filmes da hexologia original, eu gostei de todos, mas teve um em especial que eu AMEI porque eu não conseguia parar de rir. É o filme "A volta para casa". Eles vem do futuro pros tempos recentes, no final do sécul XX e é muito, mas muito engraçado! Sem falar na importantíssima mensagem ecológica contida no filme a respeito das baleias. O final é muito bonito e emocionante!

O DVD "A Reunião da Cúpula", quem também faz parte do box, traz um bate-bato descontraído gravado em 2009 com os quatro atores principais de "Star Trek" (das duas gerações) e mais Whoopi Goldberg que também participou da série, como mediadora da conversa. E lá está o eterno Kirk, Willian Shatner, tão carismático quanto seu personagem mais famoso! Ele continua atuante, mesmo com seus 79 anos.

Da mesma idade está o eterno Spock, Leonard Nimoy, que nasceu apenas quatro dias depois de Snatner. Ele lançou um livro que anda gerando polêmica porque retrata a nudez (mas sob um aspecto diferente). O livro também é comentado na conversa.

Uma coisa que não gostei de saber e me fez NÃO querer ver o sétimo filme de "Star Trek" realizado em 1994 é que o capitão Kirk morre!!! NÃÃÃOOO! O autor da série não poderia nunca ter matado o Kirk! Não achei isso justo! Shatner ainda brincou com o fato dizendo que sempre diziam "Captain on the bridge", e que ele morrendo disse (ou deveria ter dito): "Bridge on the captain!". hauhauha Ele tem mesmo um senso de humor inabalável! Mas eu não quero ver esse filme. Porque como disse nessa mesma conversa Patrick Sewart, o ator que fez o capitão Jean-Luc Picard, "em Star Trek não se morre". Kirk é imortal! Não vou ver sua morte!!!

Enfim... foi uma ótima descoberta! É muito bom poder viajar com esses caras e sua tripulação! Agora penso seriamente em adquirir a primeira temporada da série original (e se as outras estiverem à venda também quero!).

O futuro é mesmo a "terra desconhecida" ao qual chegamos a cada dia e sempre descobrindo coisas novas-novas ou mesmo novas-velhas.

E agora posso dizer que "Star Trek" entro definitivamente pra minha vasta coleção de "xodós"!

E assim... aqui vou eu, agora à bordo da nave Enterprise, pousar em outros blogs deste "Espaço Internético". rsrsrs

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Moreno(a) cor de... JAMBO???



















Quem se considera "moreno cor de jambo" deve ter uma das cores acima. rsrsrsrsrs
Essa frutinha com gosto de rosa e variadas cores e aparências é o JAMBO.



Na primeira foto vemos a flor do jambo. Na segunda o "jambo rosa", conhecido em quase todo o Brasil. Na terceira, o jambo vermelho ou "jambo do norte" que é bem raro no sul e sudeste do Brasil e muito comum no norte e nordeste. Nas próximas quatro fotos temos variações do "jambo amarelo", que é o mais comum e popular de todos. E na última foto, vemos o "jambo branco", que não é tão popular.



O jambo amarelo é o que conheço desde criança. O vermelho conheci depois, numa viagem a Vitória/ES.



Sabemos que existe raça vermelha (indígena) e raça amarela (oriental). Mas observando bem todas as espécies de jambo existentes no Brasil dá pra chegar a algumas conclusões. Uma delas é que não existe ser humano que possua cor aproximada das cores dos jambos da terceira foto (vermelho) e da sétima (amarelo - mas na verdade é mais pra verde!). A menos que a pessoa seja parente do Darth Maul de Star Wars, ou do Incrível Hulk! rsrsrsrs Então, descartemos por enquanto, esses dois jambos!



Vamos considerar os outros como "jambos possíveis de ser cor-de-gente". rsrs



Há muitas controvérsias com relação ao termo "moreno cor de jambo". Hoje em dia esse termo é muito frequentemente usado como sinônimo de mulato ou até mesmo negro. Muita gente usa sem saber bem o que é um jambo e que cor ele tem.



Quando criança eu já fui chamada de "morena cor de jambo" (pela minha foto ali do lado dá pra ver que tipo de "morenice" é a minha, rsrsrs). Lembro que na época, perguntei à minha professora o que significava essa expressão. E ela me falou: "É a pessoa morena sem ser morena". Sem entender nada pedi que ela me explicasse melhor e ela então explicou que moreno(a) cor de jambo é a pessoa morena clara, que tem cabelo escuro mas a pele é clara, embora não chegue a ser "branquela azeda" (como dizem das pessoas muitooo brancas - quero dizer que não há aqui nenhuma discriminação, mesmo porque minha família está repleta de "branquelos azedos" que eu adoro!). "A pele pode ser meio desbotada, amarelada, porque você percebe que o jambo é meio amarelinho. E também pode ser a pessoa que tem um tom de moreno-claro meio rosado. Pessoa que está sempre com a bochecha corada, rosadinha, porque tem jambo que é meio rosado".



Com o passar do tempo perguntei isso à uma tia minha muito conhecedora "de tudo um pouco" e ela me deu uma definição bem parecida com a da professora. O jambo popular no sudeste do Brasil é o amarelo, então entendi que morena jambo é morena clara ou desbotada. As expressões morena-clara ou simplesmente morena sei que são usadas pra definir as pessoas que tem pele clara e cabelos escuros. Ou seja, quem não é louro, é moreno.



Na minha infância a gente brincava de pular corda dizendo versinhos e um deles era assim: "Açúcar refinado, queremos saber, qual é a cor do teu namorado: preto, branco, louro ou moreno" e muitas vezes era acrescentado: "ou encardido". Entendíamos claramente: preto (negro - pele escura), branco (pele clara), louro (cabelo louro), moreno (cabelo escuro), "encardido" (pelo morena ou mulato). Não havia preconceito em nada disso, era apenas uma brincadeira de criança em que eram citados naturalmente vários tipos físicos brasileiros.



Fã do Sítio do Picapau Amarelo desde criancinha, quando ganhei aos três anos a coleção de livros de Monteiro Lobato de um tio, eu sabia que Narizinho era uma menina "morena como o jambo". Todas as ilustrações do meu livro (e outras que vi depois), e a maioria das atrizes que interpretaram essa personagem sempre estiviram dentro da definição que entendo por "morena cor de jambo". Então, tudo bem. Até um dia que vi uma Narizinho loura e outra mulata. Achei que estavam querendo mudar o que Lobato escreveu e realmente não gostei. Uma pessoa disse que eram versões pra agradar a todos. E outros disseram que a Narizinho mulata era porque ela era "cor de jambo". Então falei: mas desde quando cor-de-jambo é mulata? E foi então que, com a internet eu percebi que muita gente usa o termo "cor de jambo" ou "morena clara" pra definir um mulato(a) ou um negro(a) que não tenha a pele muito-muito escura. O muito escuro é o famoso "nego-preto", "escurinho", e etc. Até pessoas que são negras costumam aceitar esse tipo de coisa (que pra mim é preconceito) e dizem: "Ah, eu sou morena cor-de-jambo como a Thaís Araújo".



Genteeee, a Thaís Araújo é NEGRA! E sempre pareceu muito satisfeita em sê-lo. O povo brasileiro costuma deturpar tudo de acordo com suas conveniências.

Uma vez um conhecido meu que é negro (do tipo que chamam normalmente de "bem escurinho") foi à minha casa porque precisava falar comigo. Eu não estava e meu primo o atendeu. Quando cheguei recebi o recado: "veio um cara procurar por você, um moreno". Fiquei pensando em quem poderia ser. Claro que ESSE conhecido meu nem me passou pela cabeça. Alguns dias depois, encontro com este conhecido na rua e ele me diz: "Poxa, eu precisava tanto ter falado com você. Estive na tua casa, você não recebeu o meu recado?" Eu disse que não e perguntei que o havia atendido e ele respondeu: "o teu primo". Então lembrei do "moreno" de disse, muito sem graça: "Ah, sim, agora eu lembre, ele falou sim! Mas eu não sabia que era você, ele só disse que 'um cara' me procurou"! Naturalmente se meu primo tivesse feito uma descrição correta do meu conhecido, eu pensaria nele e teria ido perguntar se foi ele que me procurou. Cheguei em casa e dei uma bronca no meu primo. Perguntei a ele: "Por que você não me disse que era um cara negro?!". E ele: "Fiquei sem graça de falar negro ou preto, eu falo moreno". Então rebati: "Morenos somos eu e você, caramba! É por ter tanta gente pensando como você que ainda existe racismo em pleno século XXI!"



Recentemente um amigo estudioso da cultura, das expressões, das supertições e do folclore brasileiros (assim como a origem de diversas expressões que usamos) me disse que o termo "moreno cor-de-jambo" pode variar de região pra região. Por exemplo: no sudeste e no sul se refere ao jambo amarelo ou rosa. No norte, nordeste e parte do centro-oeste, se refere ao jambo vermelho porque nesses lugares há muitos descendentes de índios, com a pele bastante avermelhada. Isso me faz voltar a incluir o jambo vermelho e a associação que já fiz lá em cima com a raça vermelha.

Outra explicação que já vi é a seguinte: o jambo, independente da cor que ele tem por fora, é da mesma cor por dentro: beje clarinho. É possível que o "cor-de-jambo" se refira à parte interna da fruta que é igual em todas as regiões do Brasil. Da mesma forma que o peixe salmão tem esse nome por causa de sua cor interna - e não da externa, que é cinza.



Voltando a Lobato... Recentemente foi revelado que a pianista Guiomar Novaes, que quando criança era vizinha de Monteiro Lobato, foi quem o inspirou a criar a personagem Narizinho. Aqui no link fotos da falecida pianista em diferentes fases de sua vida:






Vemos uma mulher de raça branca, de cabelos e olhos escuros e nariz arrebitado. Ela é "morena cor de jambo" dentro da definição de Lobato, dentro da definição originária do sudeste brasileiro. Sua pele é clara sem ser branca demais. Pronto. Isso confirmou aquilo que eu já sabia. Mesmo porque está muito claro nos livros que a única moradora da casa/sítio de Dona Benta com sangue africano é a Tia Nastácia.



Por isso acredito que o brasileiro deturpa tudo e acaba mudando, com o passar dos anos o signifcado das palavras e expressões por desinformação mesmo, ou preguiça de buscar a origem das coisas.



Acho que todo negro não deve ficar procurando palavras pra substituir o nome de sua raça tão bonita e cheia de história. Se é negro, fala que é negro, caramba! Se é mulato, fala que é mulato! É tão bonita essa mistura que temos no Brasil e que não encontramos em nenhum outro lugar do mundo!!!



Mas... repito: se você tem a pele da cor de alguma daquelas frutas lá em cima, ok. Você é moreno(a) jambo, e eu adoraria ver uma foto sua! hehehehe

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Ídolos unem pessoas!

Toda pessoa é fã de alguém. Ou pelo menos a maioria das pessoas...

E grande parte dessa maioria não é fã de somente uma "celebridade".

É esse o meu caso. Tenho vários ídolos e sempre me senti feliz em manter contato com outros fãs desses meus ídolos.

Virtualmente tem contato com muito desses "outros fãs dos meus ídolos". Seja por sites, blogs, e-mail, msn, orkut, facebook, chats, ou mesmo por telefone. Já me comuniquei por carta também, antes da internet.

Muitas vezes amizades verdadeiras nascem desses contatos. E muitas vezes acontecem encontros onde onde nos reunimos pessoalmente pra conversar e curtir o obra desses ídolos.

Neste post vou mostrar alguns desses momentos muito especiais.

Em fevereiro de 2005 estive na S.V.C. (Sociedade Viva Cazuza!), no bairro Laranjeiras, no Rio de Janeiro, e lá me encontrei com fãs de Cazuza que conheci pelo site oficial do cantor, na página de recados. Combinamos uma reunião na Instituição que Lucinha Araújo, mãe de Cazuza mantém para cuidar de crianças portadoras do vírus HIV e foi uma tarde inesquecível. Conhecemos o lindo trabalho de Lucinha e tivemos a oportunidade de estar rapidamente com ela própria - que autografou meu livro "Só as mães são Felizes". No "Projeto Cazuza" vimos objetos que pertenciam a ele e conversamos bastante com sua tia, Clarinha que nos contou muitas coisas interessantes a respeito do sobrinho.

Abaixo, as fotos:


Eu com Lucinha Araújo.

Eu e minha amiga gaúcha Camila (que saiu de Novo Hamburgo/RS pra conhecer a SVC) "com Cazuza".

Da esquerda pra direita: Patrícia e sua mãe Graça (fãs de São Gonçalo/RJ), Clarinha (tia do Cazuza) e eu.


Eu "com Cazuza".

Em abril de 2007 após muitos chats, conversas no msn e papos na comunidade do orkut, aconteceu o primeiro encontro da comunidade dos Beatles Fórum Beatles Brasil, no bar "Devassa", no bairro Flamengo, no Rio de Janeiro. Euzinha estava lá! Foi uma noite maravilhosa, superanimada onde trocamos muitas idéias a respeito dos nossos queridos Fab 4!! O papo rolou solto por horas...

Abaixo, as fotos:


Da esquerda pra direita, no meio: eu, Lizzie Bravo (a fã que teve a honra de cantar com os Beatles), Leilane, Anderson, Priscila e Gláucio (o dono da comunidade e atualmente maridão da Priscila). Na frente está o Pedro, e lá atrás temos o Lula (de óculos) e mais dois amigos aos quais peço desculpas por não me lembrar agora dos nomes...

A turma toda, ainda maior.

De novo "nóis"!

Em setembro do mesmo ano, 2007, nos encontramos de novo, em menor grupo, na pizzaria Babbo Giabbo, no bairro São Mateus, em Juiz de Fora. Dessa vez apelidamos nosso encontro de "Fla-Beatles". Todos fãs dos Beatles e flamenguistas!

Vamos às fotos:

De trás pra frente, à esquerda: Marcius, Gláucio (o dono da comunidade FBB e tio do Marcius) e "Bald" (Gilvan), à direita: Anderson, eu e minha amiga Edy, que fiz questão de convidar para ir comigo ao encontro - afinal ela também é fã de Beatles (especialmente de John Lennon) e grande torcedora rubro-negra.


"Nóis" de novo! rsrssrs

Bom... é isso. Se você tem um ou mais ídolos. Procure os outros fãs. Encontre-se com eles! Daí podem nascer amizades verdadeiras e duradouras. E de qualquer forma, é sempre bom trocar idéias e passar momentos animados ao lado de pessoas legais - ainda mais quando temos com elas algo muito especial em comum!


*A todos vocês que estão nas fotos. Não importa se não nos vemos há um bom tempo. Espero que nos vejamos de novo assim que for possivel. Mas uma coisa é certa: vocês moram no meu coração - de verdade pra sempre! Um abraço beeemmm grande a todos vocês, amigos!

terça-feira, 7 de setembro de 2010

A Mulher e o Jacaré

Recentemente eu vi a seguinte reportagem:

"Bióloga que teve perna arrancada por jacaré quer voltar a selva"

Pra resumir: uma mulher resolveu morar numa casa flutuante, na reserva Maumirauá, no Amazonas. O jacaré que vivia no rio, embaixo da casa dela, um dia resolveu atacá-la e ela quase morreu. Por um "milagre", mesmo sem uma perna, ela conseguiu se livrar do bicho e foi resgatada por funcionários da reserva. No dia seguinte os ribeirinhos mataram o jacaré. Agora ela pretende voltar para lá.

(Detalhe: ela sabia que aquele local era a morada de MUITOS jacarés).

A questão é: voltar pra que? Pra correr perigo de vida novamente além de causa a morte de mais animais???

Uma coisa que sempre me "cutucou" é esse negócio de pessoas ficarem se enfiando no mato, na selva. Meu primo já me chamou pra ir conhecer o Pantanal. O mesmo primo que certa vez quase foi ferido (ou morto) por um jacaré por lá.

Outra coisa que me revolta é essa coisa de caçar. Hoje vejo que existem mais leis em relação a isso, a caça não é tão liberada (embora alguns ainda desafiem a lei). Mas até anos atrás o passa-tempo preferido de muitos marmanjos era caçar no final de semana. Homens que se reuniam, se embrenhavam no mato e iam caçar por lazer! Matam pacas, tatus, capivaras e outros animais e os traziam para suas casas com orgulho, como o símbolo do sucesso! Quanto mais animais matavam, melhores caçadores eles se julgavam.

As esposas, assavam esses animais e eles convidavam os amigos e parentes pra um almoço especial no domingo regado a muita cerveja. Pedaços de carne eram distribuídos pra que os convidados levassem pra suas casas. E tudo isso sem culpa nenhuma. Com tanta carne aprodecendo nos acougues eles invadiam sem dó nem piedade o habitat natural desses bichos pra, sorrindo e contando vantagem, tirar-lhes as vidas!

SELVA, MATO, FLOESTA... é o habitat natural dos ANIMAIS SELVAGENS. E eles MORDEM. Todo mundo sabe disso. O ser humano INVANDE esses locais e quando são mordidos por um desses bichos, SE FAZEM DE VÍTIMAS!!! E ainda matam covardemente o animal que estava ali defendendo a SUA morada.

Quando um inseto ou bicho indesejado ivande nossas casas o que fazemos? O matamos, não é? Ou... pelo menos os "tocamos" pra fora. Então quando uma pessoa invande o habitat de um determinado bicho o direito é de quem? O dono do lugar tem o direito de expulsar o invasor. Portanto, se alguém vai a esses lugares tem que estar ciente de que está correndo perigo de sair ferido ou morto! O ser humano RACIONAL, se arrisca porque quer e tendo conhecimento das conseqüências de seus atos.

E NÃO TEM NADA QUE MATAR O BICHO NÃO!

Os animais selvagens agem por instinto. E se alguém invadiu sua área, pode ser atacado e digo mais: fez por merecer!

Eu é que não me enfio no mato. Não quero ser mordida, então fico na cidade. Se o jacaré invadir meu espaço, aí já é outra história. Mas pelo menos sei que EU não estou indo lá invadir e desrespeitar o espaço DELE.

Voltando à bióloga... Deus a proteja. Mas... se acaso outro jacaré vier buscar a outra perna, francamente, não sei se sentirei mais pena dela ou do jacaré (porque ele provavelmente terá o mesmo destino do outro: ser morto pelos ribeirinhos)!!!


* " 'Tão' caçando jacaré no pantanal pra virar bolsa e cinto na maior cara de pau!"
(Lembram desse samba-enredo?)...

sábado, 4 de setembro de 2010

Lendas que o povo inventa!

Vira e mexe aparece alguma história maluca na boca do povo. Existem lendas, folclores, supertições, crendices... Natural, faz parte do imaginário popular.

Mas tem vezes que as pessoas exageram e partem pra uma coisinha chamada calúnia! Sem se importar se estão ou não magoando um ser humano, se estão ofendendo uma família, se estão acusando injustamente um inocente, saem difamando os outros sem ter provas e acreditam em tudo que é coisa RUIM que inventam.

Infelizmente vejo muito isso por parte de pessoas que se dizem crentes fervorosos e praticantes de suas religiões. É lamentável isso.

A mais nova vítima desse povo fanático é o jovem cantor Justin Bieber, a nova febre da música internacional.

Ele ainda é um adolescente, tem apenas dezesseis anos e já é acusado por um grupo de MALUCOS de ter feito pacto com o diabo!

ESSA GENTE NÃO TEM FREIO NÃO???

Não sou fã do garoto, nem conheço bem o trabalho dele (conheço por alto, o que é pouco pra eu julgar se seu talento é grande ou pequeno); mas fiquei enormemente revoltata e indignada com essas pessoas. Segundo o que eu vi na internet, essa CALÚNIA partiu da Igreja Batista, que já está querendo "parar esse anti-cristo"!

Não é a primeira vez que INVENTAM pactos com o "tinhoso" pra difamar artistas de sucesso. Atitude que no meu ver é fruto da INVEJA, a mesma que matou o Caim (como diz o provérbio popular), personagem da Bíblia que esses mesmos caluniadores dizem seguir!

Nos anos 80 começaram a perseguir a Xuxa. Foi só ela "estourar" nas paradas de sucesso com seus discos e disparar na audiência nas manhãs da Globo com seu programa se tornando a "Rainha dos Baixinhos", que apareceu o boato "Xuxa fez pacto com o diabo pra ficar famosa".

Ela teria feito o pacto na época (uns dizem que até antes) de seu primeiro filme, em 1979 ("Amor estranho amor"). Engraçado: em 1979 ela tinha exatamente dezesseis anos, mesma idade que Justin Bieber tem hoje. O que comprova a maldade desse povo que parece odiar adolescentes promissores!

Diziam que rodando os discos de Xuxa ao contrário ouvia-se louvores ao capeta, diziam que o apelido Xuxa era a combinação dos nomes de dois demônios, diziam que a boneca da Xuxa era assassina, dizim que Xuxa não podia falar o nome de Deus por causa do tal pacto...

Ora, rodando qualquer coisa ao contrário vai aparecer alguma coisa esquisita, da mesma forma que as pessoas que não entendem uma língua "ouvem" o que querem na letra de uma música. Quem não se lembra do "vai lavar seu c*" em "The Winner takes it all" do ABBA, ou do "coração desceu pro pé... ai, ai, ai, ai, chame o bombeiro" em "I Should have known better" de Jim Diamond? As pessoas sempre criam essas coisas! E muitas vezes fica forçadérrimooo (como é o caso de "Meu cãozinho Xuxo" ao contrário - ridículo!)!

Como o nome XUXA poderia ter sido escolhido por causa do tal pacto se ela já era conhecida como Xuxa na época que ela teria o feito?! Todas as pessoas INFORMADAS sabem que esse apelido ela ganhou quando chegou da maternidade. Foi seu irmãozinho Blad, na época com dois aninhos, que viu a irmãzinha recém nascida e disse: "Essa é a minha Xuxa", e daí pra frente o apelido pegou mais que o nome Maria da Graça. Xuxa é um apelido carinhoso, delicado. Como as pessoas conseguem deturpar algo tão puro assim pra espalhar tanta maldade?! Existem outras Xuxas, por exemplo a atriz Xuxa Lopes, bem mais velha que a Xuxa Meneghel. Será então que ela também tem pacto com o cramulhão? Ah! Mais ela não é tão famosa, muita gente nem lembra dela... Não tem motivo pra invejá-la tanto assim, não é mesmo? Então ela não deve ter pacto não... rsrsrs

Quanto à boneca, nunca matou ninguém e continua alegrando muitas crianças por aí!

E com certeza absoluta Xuxa SEMPRE falou em Deus, em Jesus, normalmente e sem problemas. Eu, que assistia ao seu programa e ouvia suas músicas posso assegurar isso com toda convicção.

O engraçado é que os fanáticos nunca dão o braço a torcer, nunca tem a humildade cristã de dizerem que foram injustos, que estavam errados... Primeiro diziam que Xuxa não podia dizer o nome de Deus. Então, foram postados no Youtube vários vídeos MOSTRANDO e PROVANDO que ela FALA SIM, e SEMPRE FALOU em DEUS. Ela canta várias músicas que fala em Deus, ela se despedida dizendo "Até amanhã se Deus quiser", dizia sempre "tenho saúde, graças a Deus"... Diante de tais provas os "crentes" mudaram o discurso, pra não ter que assumir seu erro: passaram a dizer que ela até podia dizer o nome de DEUS porque ela estaria se referindo a um outro Deus (estou descobrindo que essas pessoas são politeístas!); mas... ela não poderia dizer o nome de JESUS. Pois bem: vídeos postados no youtube MOSTRANDO Xuxa conversando com Padre Marcelo e com outras pessoas e DIZENDO o nome de JESUS.

Então os acusadores invantaram nova estratégia pra continuar com seus absurdos: disseram que aquele sinal que ela faz às vezes com os dedos (que na verdade significa AMOR) é o símbolo do capeta e que sempre que ela fala o nome de Jesus, faz escondido ou disfarçado aquele sinal.

Em um vídeo em que ela aparece falando em Jesus e percebe-se que ela não está com as mãos escondidas (portanto está claro que não há sinal nenhum) apareceu um doido falando "ela falou o nome de Jesus, mas ela ficou bem sem graça quando falou!". rsrsrsrsrsrsrs

Isso é muita falta do que inventar, não?... Primeiro que ela não ficou sem graça coisa nenhuma, apenas demonstrou RESPEITO. E ela disse que se refere a Jesus como "o cara lá de cima" porque assim se sente mais íntima dele. Alguém já reparou que ela se refere aos seus melhores amigos como "cara"? Pois talvez se tivessem observado melhor a artista ANTES de inventar tanta besteira escapariam de se expôr ao ridículo!

Segundo: então o capeta no tal pacto permite que ela fale o nome de Jesus DESDE QUE FIQUE SEM GRAÇA? hauhauahahuhahuaha

Quando Sasha nasceu, esqueceram-se da frase de Jesus (o mesmo que essa gente DIZ seguir) "Vinde a mim as criancinhas", esqueceram-se da compaixão, do amor, da tolerância, e não pouparam nem mesmo a neném que ainda morava no ventre da mãe!!!

Diziam que Sasha era o anti-cristo e que seu nome era uma homenagem ao "tinhoso"! Ora... basta pesquisar um pouco pra descobrir que este nome NADA tem a ver com o "coisa ruim"!

Quando ela nasceu diziam também que era fruto de inseminação artificial porque a Xuxa era proibida pelo capeta de transar! Então quer dizer que ela fez com Pelé, Ayrton Senna e Luciano Szafir (entre outros) votos de castidade?!

Outra besteira que inventaram: que a Sasha era uma criança condenada à tristeza e que por isso ela não sorria nunca e passaria sua infância sem dar um sorriso. Ora, nas revistas publicadas haviam lindas e variadas fotos da menina desde quando era bebê SORRINDO. E que sorriso mais fofo!!!

Me pergunto como essas pessoas podem se dizer religiosa, e muitas delas até mesmo acreditar que já estão com o "céu" garantido, quando têm tanta maldade no coração???

Como se dizem cristãs se vivem a apontar o dedo para o seu semelhante e a acusar SEM PROVAS os outros só porque conquistaram um lugar ao sol?

E será que se isso fosse verdade os evangélicos SÉRIOS e que REALMENTE conhecem o caráter da Xuxa iriam se aproximar dela, homenageá-la e dizer que ela é uma mensageira de DEUS?

Vejam isso:

http://www.youtube.com/watch?v=sBs9NGoAYJY&feature=related

Acima Aline Barros, famosa cantora de gospel participa de uma homenagem à Xuxa, em 1996 cantando "Minha Rainha" ao lado de Andréia Veiga, Angel Mattos e Marcelo Faustin. Abaixo, em continuidade a essa mesma homenagem, Aline lê um texto para Xuxa:

http://www.youtube.com/watch?v=WjsERhJSMJc&feature=related

A única coisa que não curto é essa "autoridade", essa mania que muitos religiosos (de várias religiões) têm de falar como se fossem detentores da Palavra de Deus. Mas seja como for, a homenagem me pareceu sincera e bonita.

A maioria dessas "lendas" é mau intencionada. E são várias: Beatles também teriam pacto com o diabo, Paul McCartney teria morrido em 1966 e teriam colocado um sósia em seu lugar, Michael Jackson teria morrido em 1984 e teriam colocado um sósia branco pra substituí-lo, Elvis Presley não teria morrido de verdade - seria uma morte forjada... Mesma coisa que falaram de Michael Jackson no ano passado. Peraí: nesse caso quem teria forjado a morte seria o sósia de Michael, né? Afinal ele não morreu em 1984?! rsrsrsrsrs

Essas lendas acabam entrando em contradição umas com as outras. Mas as pessoas, às vezes até se darem conta do quanto estão sendo cruéis, seguem espalhando esse lixo...

No caso de Michael, por exemplo: as pessoas que alimentam esse tipo de coisa não têm compaixão nem ao mesmo da família dele, nem de seus filhos, órfãos. Michael em vida foi vítima de tantas calúnias, de tantas dessas "lendas" absurdas que inventaram sobre ele... Será que nem depois de sua morte física a família dele consguirá se livrar das mentes maldosas?

Como será que a mãe dele, seus irmãos, filhos, amigos se sentem vendo pessoas brincarem com uma coisa tão séria, acusando-o de forjar a própria morte, e a tantas pessoas de mentirem e serem cúmplices de tamanha loucura?!

Realmente o ser humano não tem mesmo limites quando se trata de sua própria diversão. Mesmo que pra isso causem dor ou sofrimento a outras pessoas.

Muitas vezes eu chego a duvidar que a maioria das pessoas que iventa e/ou espalha esse tipo de falsa notícia ACREDITE de fato no que diz. Muitas vezes a pessoa pode até achar absurdo aquilo que está repetindo, mas divulga mesmo assim porque dá ibope, porque é polêmico, porque gosta de uma fofoquinho ou... por MALDADE mesmo...

E assim caminha a humanidade... Que vergonhaaa!!!

Aqui neste link estão essas lendas que citei e mais outras, todas inventadas pela imaginação fértil e muitas vezes cruél do povo em todo o mundo:

http://entretenimento.br.msn.com/famosos/listas-artigo.aspx?cp-documentid=20601117  

E aqui está um link em que uma "cristã" pergunta a respeito do "pacto" do Justin Bieber:

http://br.answers.yahoo.com/question/index;_ylt=AqBlR_xrzosle1va02a90xbJ6gt.;_ylv=3?qid=20100827163409AAzyj3I&show=7#profile-info-5oCHBkZkaa

E com a internet (que tem seu lado bom como tudo na vida, é claro) isso ficou ainda pior!!! Todo mundo fala o que quer e tem bobo que acredita...