ESTE BLOG É PARTE INTEGRANTE DA BLOGOLÂNDIA DO ESPAÇO INTERNÉTICO! EXPLORE ESTE ESPAÇO!

terça-feira, 31 de março de 2009

Crepúsculo - Vampiros do bem






Nesse mês de abril será lançado o DVD (q vou comprar, claro!) do filme de enorme sucesso "Crepúsculo", baseado no Best-Seller homônimo da escritora americana Stephenie Meyer. E ao mesmo tempo começam as filmagens de "Lua Nova", a continuação da história q está prevista pra chegar aos cinemas mundiais em novembro deste ano!

É história de fantasia? Sim, essa é a categoria. Mas sinceramente nunca sei onde termina a realidade e começa a fantasia e vice-versa. Acho q as duas andam de mãos dadas e uma se torna a outra de acordo com as situações e tb pontos de vista.
Sempre tive um grande fascínio por histórias de vampiros. Não é à toa q as novelas "Vamp" (1991) e "O Beijo do Vampiro" (2002) estão entre as minhas preferidas de todos os tempos! Mas tb sempre preferi mto mais os vampiros do bem como Natasha (Cláudia Ohana em Vamp): aqueles q não vivem pra matar e na verdade são mais vítimas do q vilões. Uma exceção são os vampiros Vlad (Ney Latorraca em Vamp) e Bóris (Tarcísio Meira em O Beijo do Vampiro), eu os achava o máximo! rsrs

A única coisa q eu não gostava nessas duas novelas era do conceito totalmente equivocado de reencarnação q era transmitido. Na visão do autor Antônio Calmon "ser a reencarnação de fulano" era apenas ter a mesma cara q uma pessoa q viveu em outra época (e não a mesma alma, já q podiam se comunicar), era como um sósia. Mas isso é outra história...

Voltando ao q interessa q são os vampiros...

Gosto mto de filmes e livros q contam histórias de vampiros, "Entrevista com o Vampiro" é um deles. Só não curto mto "Drácula"...

Um belo dia do último dezembro uma amiga minha me contou q havia assistido a um filme maravilhoso de vampiros chamado "Crepúsculo", e eu sempre enrolada com as minhas coisas nunca tinha um tempinho pra ver. Ela me contou q os vampiros eram "vegetarianos" e q havia um personagem encantador chamado Edward Cullen. Fui ficando cada vez mais doida pra ver esse filme. Por fim, marcamos a ida ao cinema pra eu ver os vampiros do bem. Pensei: "então esses são do tipo q eu mais gosto. Perfeito!" Minha amiga ia asssitir a esse filme pela quarta vez (numa delas ela havia ido sozinha pq ng podia ir com ela naquele dia).

Pois bem: com um sacão de pipocas e um copão de coca-cola de 700 ml nas mãos me sentei ao lado da minha amiga e me preparei pra assistir um superfilme. Mas Mônica (essa minha amiga) me avisou: "Não sei o q vc vai achar pq conta a história de adolescentes". Eu disse: "E daí?". Pensei comigo: "mas nós SOMOS adolescentes - mesmo duas balzaquianas como nós têm o direito de viver a adolescência sempre q possível e desejado!).

Embora a produção não fosse das mais maravilhosas, das mais elaboradas, eu simplesmente AMEI o filme! A vampirada é adorável, especialmente Edward Cullen (q mulher não gostaria de ter um vampiro desses em sua vida?): lindo, inteligente, gentil e sincero qto aos seus sentimentos! Uma gracinha! E o pai postiço dele, Carlisle Cullen? Um vampiro altruísta (médico!) q salva vidas em vez de tirá-las! Toda a família Cullen é encantadora.

Claro q há os vampiros do mal, inimigos dos Cullen. Esses bebem sangue de gente e são realmente perigosos!

Bom, mas vamos falar de Bella Swan, a narradora e protagonista da história. Achei-a apenas normal e meio atrapalhada. E, cá pra nós, poderiam ter escolhido uma atriz mais bonitinha e carismática pra fazer par com aquele gatão, digo... vampirão! hauhauha

Depois do filme, q não me saía da cabeça, decidi comprar os livros da série. Antes porém, fui ao cinema pra ver o filme de novo sozinha. Resolvi de última hora, simplesmente passei em frente a um cinema e não resisti!

Li o livro "Crepúsculo" em 3 ou 4 dias! Não dá vontade de largar! É mtooo empolgante! Os personagens principais são adolescentes mesmo (Bella e Edward têm 17 anos - embora ele na verdade tenha mtooo mais q isso) e há aquele clima High School de mtas das histórias americanas. Mas e daííí? A história é mto bonita e vale a pena. O q mais me fascinou nela foi esse lance dos opostos q se atraem, do amor proibído. Uma "mortal" com um vampiro!

O interessante é q os vampiros do bem caçam apenas animais - selvagens. Fico com pena dos bichinhos... bem q eles poderiam ser como os vampiros do bem da novela "Vamp" q tomavam transfusões de sangue e não mordiam nenhum ser vivo! Mas... ok. Se essa foi a melhor maneira q a autora Stephenie Meyer encontrou pra caracterizar seus vampiros "vegetarianos", tudo bem. Eles são realmente gente mtooo boa!

Carlisle é um vampiro q crê em Deus e acredita q ainda há salvação pra eles. Acredita q há algo de bom depois da morte até mesmo pra vampiros q se tornaram vampiros contra sua vontade, desde de q procurem viver dentro de princípios e não ajam como monstros.

Um parêntese aqui pra eu manifestar minha opinião sobre este assunto: concordo plenamente com o Dr. Vampiro! Acho q todo mundo tem uma segunda (e terceira, quarta...) chance! E pq os vampiros não a teriam? Ainda mais vampiros q são mto melhores do q mtas pessoas por aí, como os Cullen! Eles não quiseram ser vampiros, não procuraram por isso, não pediram por isso. Apenas aconteceu! E eles procuram se controlar o tempo todo, aprendendo a viver de maneira civilizada, dominando sua sede de sangue, convivendo com os humanos normais e os ajudando.

Em seguinda comprei Lua Nova e li em poucos dias tb. Não gostei dele tanto qto gostei do primeiro livro pq Edward some da história por um tempão. Eu lia rapidamente as páginas bem chatinhas de Bella em sua depressão e depois com seu amigo lobisomem, ansiando pra chegar mais à frente do livro, qdo Edward volta a aparecer.

Gosto dos vampiros mas sempre detestei os lobisomens! Por isso tive dificuldades em aturar tantas páginas de Bella na garagem de Jacob Black com aquelas motos e tal! Bella foi se revelando cada vez mais uma adolescente bem egoísta. Ela mtas vezes não se importava com os sentimentos dos outros, visando sempre o benefício e conveniência próprios. Mtas vezes tive raiva da Bella! Às vezes ela é dura demais com as pessoas q ela ama. Mas, talvez a maioria de nós, humanos sejamos assim, né? Não temos o altruísmo de um vampiro do bem!

O terceiro livro, Eclipse, tb foi devorado por mim em poucos dias, acho q 3 dias. Pra ser sincera não gostei do triângulo amoroso q se formou. Não gosto de triângulos amorosos pq um sempre sai perdendo e/ou sofrendo. Oras, Jacob era amigo de Bella. Apenas amigo e assim estava tudo bem. É verdade q ela o iludiu desde o começo pra se informar sobre Edward (no livro Bella só conhece Jacob na praia, depois de já estar apaixonada por Edward), fingindo um interesse q não existia. Mas depois, qdo ela é bem clara ao dizer a Jacob q não poderia viver sem Edward (isso sem falar em tudo q ela fez pelo seu vampiro em Lua Nova), ainda assim o lobisomem mostra não saber respeitá-la. Fica o tempo todo armando joguinhos até conseguir arrancar um beijo de Bella, confundindo os sentimentos da garota. Não gostei disso, mesmo pq Edward não merecia essa traição. Mas ele consegue perdoar Bella, tamanho é seu amor por ela! Não me agradou ler aquele epílogo narrado por Jacob Black. Mas pela história como um todo, digo q os três livros valem mto a pena.

Espero ansiosa a tradução do quarto e último livro, Amanhecer, mas se demorar mto vou acabar comprando o livro em inglês, mesmo tendo q gastar mais do q três ou quatro dias pra lê-lo inteiro...

Uma outra coisa q observei é q, com todo respeito, a autora deturpou a história (lenda, mitologia, tradição ou seja lá o q for) dos vampiros e dos lobisomens.

Todos sabemos q vampiros se queimam qdo expostos ao sol (se bem q os das novelas tb não se queimavam), q não podem com cruzes e água benta, q dormem em caixões... Pois os de Stephenie Meyer brilham ao sol feito diamantes, até gostam de cruzes e não dormem em caixões, nem em lugar nenhum! Simplesmente não dormem nunca!

Tb sabemos q os lobisomens são perigosos e q enquanto estão em forma de lobisomens eles não têm consciência do q fazem. Os de Crepúsculo e cia são diferentes: agem apenas pra defender pessoas de vampiros e durante o tempo q estão como lobisomens, embora possam ficar mais violentos, permanecem conscientes, e depois q voltam à forma humana se lembram de tudo q se passou! Tb se comunicam entre eles por telepatia!

Entre mtas outras coisas diferentes q a autora inventou sobre essas duas figuras lendárias. É... a literatura e a arte em geral dão essa liberdade. Mas como contaremos histórias de vampiros e lobisomens às crianças do futuro? Talvez tenhamos q dizer q existem várias espécies diferentes desses seres! Vários clãs, tribos, enfim...

Sei q Bella irá virar vampira no final. Eu, sinceramente acho q preferia q Edward voltasse a ser humano. Mas... como não é possível e a escritora optou pelo desfecho já conhecido... o importante é q o casalzinho fica juntinho e feliz pra sempre!

Conversando com pessoas tanto na internet como fora dela, pude constatar q não são apenas adolescentes q são fãs da série Crepúsculo. Trata-se de uma história pra todas as idades. É uma história pra quem acredita na força do AMOR e q ele pode vencer até mesmo as barreiras aparentemente instransponíveis. É tb uma história pra quem acredita no bem, na vitória do bem, na esperança de q até no q parece MAL pode se encontrar o BEM.

É mais uma história de vampiros? Sim, mas bem diferente de todas as q já se viu antes! Resumindo: Testado, aprovado e... imperdível!!!!!

segunda-feira, 30 de março de 2009

Oh, meu MENGÃO, eu gosto de vc...


... quero cantar pro mundo inteiro a alegria de ser rubro-negro!!!


Eu sei, essa música se referia ao Brasil e a torcida do Mengo fez essa versão. Mas verdade seja dita: o Mengão tb é uma nação. E, pra ser bem sincera, acho a bandeira do Flamengo mais bonita do q a bandeira Nacional. Sou patriota sim, amo o meu país. Mas... onde não tem vermelho, falta um algo mais, falta vida, falta emoção, falta paixão! E na bandeira do Brasil falta isso, portanto acho-a bem apagadinha. O hino do Mengão tb é mais bonito q o Hino Nacional, convenhamos!


Xiii, Vou parar por aqui, senão daqui a pouco alguém q ler isso vai dizer q estou blasfemando ou q isso é falta de patriotismo, de amor ao Brasil, e blá blá blá. Principalmente se for botafoguense (por mais incrível que pareça em minha cidade as duas maiores torcidas são Flamengo e Botafogo, então eu vivo mais a rivalidade com o "fogo" - um fogo preto e branco, apagado e sem graça - do q com o Vasco!), vascaíno ou fluminense...


Mas...

"Uma vez FLAMENGO, FLAMENGO até morrer"! E depois tb... rsrs

Então vou falar mais do meu time (com licença, meus amigos q fazem parte do "arco-ires").


Ok... ele não está em sua melhor fase. Mas... está reagindo, tem vencido as partidas, está com boas chances da Taça Rio, deu o troco no Resende...


E mesmo q não estivesse melhorando, não é só na hora das vitórias e nas boas fases q um torcedor deve apoiar seu time, não é mesmo?


Por isso estou aqui pra dizer q eu acredito no meu MENGÃO, q é time de tradição, de história. Não é um time rico, nem um time de modinha. É simplesmente o time mais lindo e dono da maior e mais vibrante torcida desse mundão! Portanto, se ele cai, se levanta! Ou nós, q fazemos parte da imensa NAÇÃO RUBRO-NEGRA o levantamos!


"Serei Flamengo mesmo que a bola não entre, mesmo que o Maracanã se cale, mesmo que o MANTO SAGRADO desbote, mesmo que a vitória esteja longe. Serei Flamengo, seja longa a jornada, seja dura a caminhada, Flamengo no peito e na alma, no grito e nas palmas, serei Flamengo até morrer!"


Sempre estarei fazendo minhas homenagens neste blog ao meu amado CLUBE DE REGATAS DO FLAMENGO. Afinal, meu coração é vermelho e preto e sou flamenguista de pai e mãe! Está no sangue e principalmente na alma.


Um grande abraço a todos os torcedores do MENGÃO e vamos apoiar nosso time, Nação!!! Podemos ser TRI!


Até +!!!

SRN!!!

domingo, 29 de março de 2009

Meu lado ursa - ou melhor, Ursoleta!

Não sei se vc tb tem isso, não sei se é normal...
Será q eu sou normal? rsrsrs

Será q somos normais, ou melhor:
O Q É SER NORMAL???

Bom, o lance é q eu funciono mto bem por um período. Fico animada a fazer as coisas, a inventar coisas, a malhar, estudar, trabalhar, sair, me divertir e tudo o mais q uma pessoa normal faz no seu dia-a-dia. Tudinhooo normal.

Mas... há períodos em q gosto de hibernar. Isso mesmo! Tenho vontade de me enrolar no meu edredon como se ele fosse um casulo e daqui a algum tempo eu fosse sair dele batendo asas, livre, UMA BORBOLETA!

Cara, se sou meio ursa, meio borboleta... Isso me fez lembrar AGORA de um desenho animado q passava no Xou da Xuxa e q eu adorava ("Os Wuzzles") em q havia a personagem Ursoleta. Uma mistura perfeita de ursa com borboleta. Ela era uma ursinha mas tinha asas. Isso me fez até aumentar o título deste meu post.

Mas o meu período de hibernação pode variar de a metade de um dia a uma semana ou mais. Claro q não fico na cama o dia inteiro (embora às vezes até tenha vontade de ficar), mto menos fico só dormindo. Mas converso pouco, fico mais centrada em mim, nas minhas coisas, minhas meditações e até meus projetos. Neste período não tenho a menor vontade de sair de casa, embora às vezes eu seja obrigada a isso.

Parece q até minha temperatura cai! Mas nem sempre como menos qdo hiberno! hauhuaha...

E vc, já hibernou alguma vez? Já sentiu essa necessidade?
Às vezes acho q quase toda pessoa NORMAL já passou por isso, ou coisa parecida pelo menos um vez na vida. Não é necessariamente depressão, pq na maioria das vezes eu me sinto mto bem no meu casulo. E não importa se é inverno ou verão. Acho q acontece sempre q estou estressada, esgotada e preciso dar um tempo pra recarregar minhas baterias!

Por falar nisso, hoje estou hibernando...

Abraçosss e boa tarde de domingo!

Lennon e suas três mulheres!










Por falar em John Lennon...









Mta gente conhece (não pessoalmente, claro) a artista plástica japonesa e viúva de John Lennon YOKO ONO, mas desconhce o fato de q ela não foi a única a conquistar o coração do nosso gênio.

É clarooo q quem é fã do John e/ou dos Beatles sabe tudo a esse respeito, mas quem não é fã ou apenas curte as músicas pode não saber mtos detalhes sobre as vidas pessoais dos "Fab 4" (4 fabulosos = BEATLES).

Aqui estão, nessas fotos (escolhi preto e branco pra dar um visual nostálgico e chique) as três mulheres q dividiram a vida (e a cama) com o líder dos Beatles, exatamente na ordem em q elas surgiram em sua vida.




- Cynthia Lennon, inglesa, mãe do primeiro filho de John, o cantor Julian Lennon (nascido John Charles Julian Lennon em 8 de abril de 1963, em Liverpool/Inglaterra).

- Yoko Ono, mãe do filho caçula de John, o também cantor Sean Lennon (nascido Sean Taro Ono Lennon em 9 de outubro de 1975, em Nova Iorque/EUA).

- May Pang, secretária chinesa de John e Yoko com quem ele viveu durante 1 ano e meio, qdo esteve separado de Yoko na primeira metade dos anos 70. Dizem q John, mesmo tendo voltado pra Yoko e tido um filho com ela, manteve a relação com May até o fim de seus dias.



John e Yoko estavam sempre na mídia, pareciam formar um casal perfeito. E talvez formassem, não dá pra saber. Talvez ela seja a alma-gêmea de John. Mas eu sinceramente gosto das três. Tenho carinho por elas igualmente pq de uma forma ou de outra, todas elas proporcionaram momentos felizes ao meu ídolo.

Errar todo mundo erra. Elas podem ter errado com ele em certos momentos, assim como ele com elas. Mas acho válido ver o lado bom das pessoas, coisas e acontecimentos. Por isso elas estão aqui.


Minha homenagem carinhosa às três mulheres do grande JOHN LENNON.

sábado, 28 de março de 2009

Hinos de Paz e Amor


IMAGINE (JOHN LENNON)


Imagine there's no heaven

It's easy if you try

No hell below us

Above us only sky

Imagine all the people

Living for today


Imagine there's no countries

It isn't hard to do

Nothing to kill or die for

And no religion too

Imagine all the people

Living life in peace


You may say I'm a dreamer

But I'm not the only one

I hope some dayYou'll join us

And the world will be as one


Imagine no possessions

I wonder if you can

No need for greed or hunger

A brotherhood of man

Imagine all the people

Sharing all the world


You may say I'm a dreamer

But I'm not the only one

I hope some dayYou'll join us

And the world will live as one

TRADUÇÃO:


Imagine que não existe nenhum paraíso

É fácil se você tentar

Nenhum inferno abaixo de nós

Acima de nós somente o firmamento

Imagine todas as pessoas

Vivendo para hoje


Imagine que não existe nenhum país

Não é difícil de fazer

Nada por que matar ou morrer

E nenhuma religião também

Imagine todas as pessoas

Vivendo a vida em paz...


Talvez você diga que sou um sonhador

Mas eu não sou o único

Espero que um dia você se junte a nós

E o mundo será como um


Imagine nenhuma posse

Eu me pergunto se você consegue

Nenhuma necessidade de ganância ou fome

Uma fraternidade entre os homens

Imagine todas as pessoas

Compartilhando o todo o mundo


Talvez você diga que sou um sonhador

Mas eu não sou o único

Espero que um dia você se junte a nós

E o mundo viverá como um.





GIVE PEACE A CHANCE (JOHN LENNON)


All we are saying

Is GIVE PEACE A CHANCE.


TRADUÇÃO:


Tudo que estamos dizendo

É DÊ UMA CHANCE À PAZ.





ALL YOU NEED IS LOVE (LENNON&MCCARTNEY)


Love, love, love

Love, love, love

Love, love, love


There's nothing you can do that can't be done

Nothing you can sing that can't be sung

Nothing you can say

but you can learn how the play the game

It's easy


There's nothing you can make that can't be made

No one you can save that can't be saved

Nothing you can do

but you can learn how to be you in time

It's easy


All you need is love

All you need is love

All you need is love. love

Love is all you need


Love, love, love

Love, love, love

Love, love, love


All you need is love

All you need is love

All you need is love, love

Love is all you need


There's nothing you can know that isn't known

Nothing you can see that isn't shown

Nowhere you can be that isn't where you're meant to be

It's easy


All you need is love

All you need is love

All you need is love, love

Love is all you need

All you need is love

All you need is love

All you need is love, love

Love is all you need

Love is all you need

Love is all you need

Love is all you need

Love is all you need

Love is all you need

(She loves you yeah, yeah, yeah!)


TRADUÇÃO:


Amor, amor, amor

Amor, amor, amor

Amor, amor, amor


Não há nada que você possa fazer que não possa ser feito

Nada que você possa cantar que não possa ser cantado

Nada que você possa dizer, mas você pode aprender como jogar o jogo

É fácil


Nada que você possa realizar que não possa ser realizado

Ninguém a quem você possa salvar que não possa ser salvo

Nada que você pode fazer, mas você pode aprender como ser com o tempo

É fácil


Tudo o que você precisa é de amor

Tudo o que você precisa é de amor

Tudo o que você precisa é de amor, amor

Amor é tudo o que você precisa


Amor, amor, amor

Amor, amor, amor

Amor, amor, amor


Tudo o que você precisa é de amor

Tudo o que você precisa é de amor

Tudo o que você precisa é de amor, amor

Amor é tudo o que você precisa


Não há nada que você possa saber que não possa ser conhecido

Nada que você possa ver que não possa ser visto

Nenhum lugar onde você possa estar que não seja onde você queira estar

É fácil


Tudo o que você precisa é de amor

Tudo o que você precisa é de amor

Tudo o que você precisa é de amor, amor

Amor é tudo o que você precisa

Tudo o que você precisa é de amor

Tudo o que você precisa é de amor

Tudo o que você precisa é de amor, amor

Amor é tudo o que você precisa

Amor é tudo o que você precisa

Amor é tudo o que você precisa

Amor é tudo o que você precisa

Amor é tudo o que você precisa

Amor é tudo o que você precisa

(Ela te ama, yeah yeah yeah)



John Lennon foi um fazedor de hinos de paz, de amor, de união e de fraternidade.

Aqui estão três músicas poderosas no sentido de trazer ao coração bons sentimentos e ao dia-a-dia bons ações! Deixemos q elas penetrem em nós, profundamente pq nosso planeta está carente de PAZ e AMOR.


Abraços e um lindo final de semana!
Peace and Love!!!

Quem são os verdadeiros PIT BULLS?

ASSISTA AOS VÍDEOS ABAIXO DESTE TEXTO e tire suas próprias conclusões.

Mas antes quero contar uma história REAL q ocorreu em Juiz de Fora, recentemente, no bairro Santa Terezinha.

Um pit bull abandonado pelo dono vagava pelas ruas do bairro e como era manso, as pessoas gostavam dele e o alimentavam. Diariamente o cachorro ia ao batalhão da PM ganhar sua refeição na hora do almoço. Os soldados já estavam acostumados com ele.

Mas certo dia dois MONSTROS de farda resolveram do nada atirar no animal, q ferido e assustado com os disparos saiu correndo. Ele entrou em uma casa lotérica pra se proteger, mas os monstros o seguiram e antes q uma veterinária que lá estava pra prestar socorro pudesse agir, eles a impediram de salvar o animal e descarregaram nele suas armas de fogo. Tiraram a vida de um animal inocente apenas por ser um pit bull!!! E em plena luz do dia!!! Imagina então o q esses caras devem fazer na calada da noite com animais e até pessoas inocentes!!!

As pessoas q viram o episódio se assustaram, se indignaram mas NÃO FIZERAM NADA. Afinal, estavam diante de "autoridades" e ficaram com medo de desacatar os PIT BICHAS fardados. Mas algumas pessoas denunciaram e o caso foi parar na justiça onde se encontra até hoje (vários meses após o ocorrido). Felizmente o promotor é a favor da causa dos animais. Vamos torcer pra q haja justiça e aguardar pra ver no q vai dar! Só espero q não acabe em pizza como costuma ser em quase todos os casos neste nosso país.

Uma pessoa q faz um troço desses não pode ser considerada nem gente, mto menos uma autoridade! É um covarde! Um certo coronel da PM ao saber do assunto disse q não o considera um crime!!! O q será crime pra ele então?!

O caso nem sequer foi noticiado por emissoras de TV, rádio ou jornais locais, embora eles tenha sido informados do fato! Ah, mas qdo um pit bull mata ou fere alguém todos os veículos da imprensa ficam um tempão falando no assunto! Mas se esquecem de mostrar o q os donos fazem com esses animais pra deixá-los mais violentos. Existem raças de cães, entre elas o pit bull q tendem a ser animais bravos mesmo. Mas o animal torna-se bem dócil se for amado e tratado com carinho.

O problema da maioria dos donos de cães bravos, especialmente pit bulls é q eles NÃO QUEREM q seus animais fiquem dóceis. Eles os maltratam pra q eles fiquem realmente ferozes e perigosos. Fazem rinhas pra ganhar dinheiro às custas do sofrimento desses cachorros e os atiçam em cima dos outros de propósito! O perigo vem do dono mas qdo o cão morde alguém ele é sacrificado e dono fica impune e esperando numa boa a hora de arranjar outro pit bull pra fazer tudo de novo, do mesmo jeito!

Dizem: "Pit Bull mete medo, tem uma cara assustadora". Pudera! Cortam suas orelhas pra elas parecerem dois chifrinhos!!! Garanto q eles agradeceriam se não fizessem isso!!! Os Pit Bulls q metem medo e q merecem punição são os DONOS q maltratam esses animais, q os transformam em armas perigosas, em máquinas de matar.

LIBERDADE pra esses animais e CADEIA pra esse tipo de dono!!!

VEJA COM ATENÇÃO ESSES DOIS VÍDEOS:

http://www.youtube.com/watch?v=zEoDnRgzNb8

http://www.youtube.com/watch?v=lF8Wz39H57A&feature=related

E se vir ou ficar sabendo de quaisquer maus-tratos com animais, DENUNCIE IMEDIATAMENTE. É o dever de todo cidadão de bem e consciente.

Obrigada!!!

sexta-feira, 27 de março de 2009

Descrição das fotos abaixo (Xuxa, súditas e rivais):

As 8 primeiras fotos são da Xuxa, claro!
A primeira é atual, ela e a sua linda filha Sasha.
A segunda é de seu disco "Circo", de 2004.
A terceira é do filme "Xuxa e os duendes", de 2001.
Da quarta à sétima são fotos do "Xou da Xuxa" (programa da Rede Globo q foi ao ar de junho de 86 a dezembro de 92).
E a oitava foto é da capa do disco q Xuxa lançou em 85, qdo ainda apresentava o Clube da Criança na Rede Manchete.

Depois, vem nessa ordem (da esquerda pra direita e de cima pra baixo), começando do "1":

1 - Foto dupla de Mara Maravilha no programa Show Maravilha do SBT.
2 - Outra foto de Mara e sua turma.
3 - Angélica apresentando o programa Clube da Criança (Rede Manchete), antes apresentado pela Xuxa.
4 - Foto tripla de Angélica no Clube da Criança.
5 - Foto de Angélica na capa de seu disco de 96, qdo ela foi pra Rede Globo.
6 - Mariane, a primeira "Xuxa loura" do SBT.
7 - Eliana, a moça dos dedinhos.
8 - Jaqueline, q substituiu Eliana no Bom dia e cia, no SBT.
9 - Lucinha Lins, atriz e ex-apresentadora infantil.
10 - Bia Bedran, do programa Canta Conto da TVE.

Xuxa - A Rainha que fez escola!!!












































































































































































Hoje é aniversário da eterna Rainha dos Baixinhos. Com os meus sinceros parabéns e votos de mtas felicidades pra ela, q foi e continua sendo alguém q eu mto admiro, presto aqui no blog a minha singela homenagem.

Falar da Xuxa todo mundo fala. Fala-se bem, fala-se mal. Fala-se verdades, mentiras, enfim... Quem chegou onde ela chegou é sempre alvo de curiosidades, boatos, brincadeiras nem sempre de bom gosto, fofocas, intrigas e mta inveja. Mas fato é q todo mundo fala da Xuxa.

Xuxa Meneghel, modelo mto famosa, constantemente sendo capa das principais revistas masculinas, de moda e etc, sempre teve um jeito de criança. Em 1982 esse fator chamou a atenção de Maurício Scherman, então diretor da Rede Bandeirantes de Televisão. Ele se encontrou com Xuxa no programa do Ziraldo e disse a ela q com aquele jeito de Peter Pan (criança q não quer crescer) ela seria uma ótima apresentadora de programas infantis e a convidou para ter um programa na Bandeirantes. Xuxa, q tinha seus maiores fãs entre os homens-altinhos, na época ficou insegura e até com medo de direcionar sua carreira a um público pro qual nunca havia trabalhado antes. Durante um ano, Xuxa congelou a idéia, mas em 1983 Maurício Scherman agora na recém inaugurada Rede Manchete voltou a procurá-la e ela então decidiu aceitar o desafio. Assinou um pequeno contrato de um mês q foi se renovando, e ela foi ficando... ficando... até se tornar a Rainha dos Baixinhos.

Usando sua espontaneidade, soltado seu lado criança e levando ao ar as brincadeiras q fazia na infância Xuxa foi criando o estilo de seu programa, o CLUBE DA CRIANÇA. Em 1984 Xuxa ganhou uma diretora pra ajudá-la a organizar o programa (Marlene Mattos) e uma assistente de palco pra ajudá-la a organizar a bagunça da criançada (Andréia Veiga, a Paquita – q ganhou esse nome pq Xuxa brincava q ela era a namorada do papagaio Paquito q ficava no programa). As Paquitas tb foram se multiplicando a cada novo ano e a cada novo programa da Xuxa... depois vieram Dengue, Praga, os bonecos Moderninho e Frentinha, os Paquitos (rapazes e não papagaios), as Irmãs Metralhas (duas gêmeas), o Balé, o You Can Dance, as repórteres-mirins Duda Little e Raquel, as Garotas do Zodíaco... A turma da Xuxa estava sempre crescendo e se transformando!

Xuxa fez filmes com os Trapalhões, gravou discos com outros ídolos infantis e em 1985 antes mesmo de ir pra Rede Globo, ela já era a maior estrela da criançada. Naquele ano, o programa TV Criança, da Rede Bandeirantes q até então imitava o Balão Mágico, da Rede Globo (com uma menina chamada Vivi q imitava a Simony e um palhaço q imitava o Fofão) mudou completamente de estilo e passou a imitar o Clube da Criança, com apresentadoras adultas: Cibele, Mônica e a atual apresentadora do Jornal Hoje da Rede Globo, Sandra Annemberg se revezavam na apresentação.

No começo de 1986, qdo Xuxa assinou seu contrato com a Globo, acabou havendo uma troca, pq Simony e Luciana deixaram o Balão Mágico (q passou a ser apresentado pelos outros meninos do grupo juntamente com Castrinho e mais Ticiane Pinheiro q entrou pro programa nos seus últimos meses) e foram pra Rede Manchete apresentar o programa Nave da Fantasia, q não se parecia nem com o Balão Mágico, nem com o programa da Xuxa.
Enquanto isso, a Rainha dos Baixinhos estreava na Rede Globo o XOU DA XUXA, em 30 de junho de 1986, exatos 3 anos após sua estréia como apresentadora infantil. Em um cenário colorido, tendo um sol ao fundo, Xuxa chegava em uma nave espacial cor-de-rosa inspirada em seu herói de infância Capitão Asa. Crianças gritavam o nome da apresentadora e sacudiam pompons coloridos cantando a música “Amiguinha Xuxa”. Xuxa então chegava, a porta da nave se abria e ela cantava o refrão: “Bom dia amiguinhos, já estou aqui” seguida da brincadeira do “Chefinho mandou” onde as crianças imitavam seus gestos. O programa seguia o mesmo estilo do Clube da Criança (com brincadeiras, música, atrações musicais e circenses, desenhos, concursos e sorteios) porém mto melhor produzido e sempre com novidades, como o fato de ter a Xuxa chegando no começo e partindo todos os dias ao final do programa.

Xuxa gravou mtos discos, sempre com mto sucesso, fez vários filmes e criou personagens interessantes em seus programas ao longo da carreira: Madame Caxuxá (astróloga infantil, q tinha uma bola de cristal), Vovuxa (velhinha q contava piadas) Xábio Xum-Xum (japonês q ensinava às crianças a fazerem brinquedos artesanais principalmente de papel), Dra Boluxa (médica das crianças), Xuxerife (xerife pacifista cuja arma atirava água) – esses dois últimos não chegaram a ir ao ar. E mais: Shirley Liz, Gracinha Curiosa e Bruxa Keka, entre outros.

Em tudo q fez e faz, Xuxa foi e continua sendo imitada.

E é aí q eu quero chegar, eu quero falar da “Escola Xuxa”!

Tem apresentadora q não admite ter estudado nessa escola e ter sido aluna da Xuxa, mas estudou lá sim... e como!!! Mtas foram e são as alunas, seguidoras, clones, imitadoras da Xuxa q só conseguiram alcançar o sucesso q alcançaram justamente pq foram mto eficientes em copiar o estilo da Xuxa e explorar isso na TV. Elas foram colocadas pela mídia como rivais da Xuxa, mas na verdade eram as mais fiéis súditas da Rainha.

As primeiras “rivais” vieram com o TV Criança, como já citei acima e estrearam entre 85 e 86. Depois foi a vez de Mara Maravilha (ex-jurada do programa de calouros de Sílvio Santos), q estreou o programa Show Maravilha em abril de 1987 se tornando a “Xuxa” do SBT – logo apelidada de “Xuxita Morena”. Em junho ou julho daquele mesmo ano (87) a revista “Domingo” do Jornal do Brasil trouxe a reportagem sobre as “rivais da Xuxa” onde eram mostradas Mara Maravilha e Mônica, do TV Criança (Rede Bandeirantes). Mara tinha 19 anos, era baixinha e morena. Mônica tinha os mesmos 24 anos da Xuxa além de características físicas parecidas: era loura e alta, de cabelos lisos e longos (mais longos q os da Xuxa). Ambas usavam shortinhos curtos como a Xuxa, porém Mara imitava mais o estilo da rainha: usava botas, roupas coloridas, xuquinhas no cabelo, bonés e boinas e uma maquiagem bem viva.

Assim como Xuxa, Mara tb chegava ao programa no começo e ia embora ao final. Enquanto Xuxa chegava de disco voador, Mara chegava de trem (tipo um trem da alegria). O cenário tb era mto colorido, e com o sol ao fundo. Mara tb cantava, dançava e fazia mtas brincadeiras. Imitava bastante o estilo da Xuxa e tb tinha suas “paquitas” q eram as Borboletas, e seus “paquitos” q eram os Marotos.

Mas nenhuma apresentadora até hoje foi tão obsecada pela Xuxa nem fez tanta questão de imitar a Rainha dos Baixinhos nos mínimos detalhes qto uma q surgiu no final daquele mesmo ano de 87: Angélica, q era uma adolescente completando seus 14 anos mas com aparência de adulta (parecia ter uns 18 ou 19 anos). Ex-modelo infantil conhecida por diversos comerciais, em meados de 87 ela substituíra Simony e Luciana na apresentação do programa Nave da Fantasia, da Rede Manchete. Mas a audiência do programa era mto baixa, então a emissora resolveu encerrá-lo e reativar o Clube da Criança, q havia saído do ar quase 2 anos antes, desde a ida de Xuxa pra Rede Globo. Angélica foi convidada pra apresentar o programa ao lado do humorista Ferrugem (q acabou ficando por pouco tempo). O programa entrou no lugar de “Lu-pu Lim-pim Ca-plá To-pô (programa infantil de Lucinha Lins q ocupara o horário q antes pertencia à Xuxa) e era exibido no final da tarde ao contrário da Nave da Fantasia e do Xou da Xuxa na Globo, q iam ao ar pela manhã.

Mas algo estranho aconteceu com Angélica: ao pisar no Clube da Criança ela passou a brincar de ser a Xuxa! Sem exagero nenhum, Angélica imitava tudo da Xuxa: o jeito de olhar, de falar, de dançar, de interagir com as crianças e assistentes de palco, de segurar o microfone, de sorrir, de bater palmas, de brincar com a câmera... Até as expressões e gírias ela passou a imitar! Tb o modo de se vestir e se pentear. Angélica usava mini-saias e shortinhos, botas, roupas coloridas, maquiagem e bijuterias iguais às da Xuxa... Tb cortou franja reta e mais tarde alisou os cabelos! Em 1988, Angélica tb passou a chegar ao programa (e ir embora ao final): ouvia-se um barulho de nave espacial chegando à Terra e uma porta prateada se abria; a apresentadora entrava por essa porta enquanto as crianças agitavam pompons coloridos e gritavam o seu nome, exatamente como no Xou da Xuxa! Angélica tb cantava uma música ao final da qual fazia a brincadeira em q as crianças imitavam o “chefe” ou “mestre”. Até a roda gigante q foi colocada no programa da Xuxa a equipe da Angélica tratou de copiar, assim em 1989 apareceu uma roda-gigante no Clube da Criança, q naquele ano ganhou um cenário mais colorido e mto mais parecido com o cenário do Xou da Xuxa. Angélica tb passou a enfeitar seu microfone como Xuxa fazia!

Se a Xuxa lançava uma boneca hoje, daí a pouco aparecia uma boneca da Angélica no mesmo estilo. Se a Xuxa lançava qualquer produto, fosse uma revistinha em quadrinhos, um brinquedo, material escolar ou calçado, não demorava mto e aparecia o produto similar da Angélica. As clubetes do programa, imitação escancarada das paquitas viraram as angelicats (e mais tarde - já na Globo - Angels). Mas Angélica tb quis ter seus paquitos, e criou o grupo “Angélicos” q cantavam assim como os Paquitos da Xuxa!

Mas não pára por aí! Xuxa dizia ao se despedir: “Beijinho-beijinho e tchau-tchau”. Às vezes ela brincava e dizia em inglês: “Kisses-kisses and bye-bye”. Eis q ainda em 88 a Angélica inventa um tal de “beijãzão e bye-que-byebyebye”!!! E assim como a Xuxa, ela tb perguntava às crianças vencedoras das brincadeiras pra quem elas iam mandar beijo (e a resposta era quase sempre essa: “Pro meu pai, pra minha mãe e pra vc!”). Gente, era mto engraçado isso e na época virou uma diversão pra mim ver até onde ela iria chegar! Eu não tinha raiva dela, mto menos a via como uma rival da Xuxa. Eu apenas ria e achava mta graça. Não entendia como ela não se envergonhava daquilo e sinceramente, às vezes eu tinha pena dela por ser uma pessoa tão sem personalidade própria e por precisar tanto se escorar na Xuxa pra chamar atenção. E chamou: quem não gostava da Xuxa via nela uma alternativa, mas essas pessoas não deixavam de ser apenas fãs enrustidos da própria Xuxa, afinal de quem a Angélica copiava o estilo e as idéias? A quem ela devia todo o seu sucesso? rsrsrs

Em 88 a Xuxa estreou o “Jornal da Xuxa” ao mesmo tempo em q iniciava uma campanha em defesa da natureza. Pouco tempo depois a Angélica apareceu no Clube da Criança com o seu “Jornal da Natureza”! E por aí vai...

Na Rede Globo não foi diferente: No Angel Mix, Angélica tratou de arranjar um balé como o q Xuxa tinha no Xuxa Park; apareceu com o cabelo mais claro e repicado como o da Xuxa, e usando xuquinhas na capa do seu disco; como a Xuxa tinha regravado a música “É de chocolate” do Trem da Alegria em 1994, Angélica em 1996 regravou uma música do mesmo grupo infantil – "Uni-dune-tê" – e no mesmo disco apareceu com uma música chamada “Chocolate”; ela dava um beijo na câmera ao final do programa deixando a marca de batom antes de sair de cena, igualzinho a Xuxa fazia; apareceu vestida de cigana e lendo uma bola de cristal exatamente como a personagem Madame Caxuxá, feita pela Xuxa nos anos 80 e... a lista é grande, páro por aqui! rsrsrsrs Só digo uma coisa: Angélica ainda era ela mesma no “Nave da Fantasia”, depois disso nunca mais conseguiu se libertar totalmente da Xuxa...

O Clube da Criança continuou no ar depois q Angélica foi pro SBT (e depois pra Globo) com outras apresentadoras, entre elas a atriz Milla Crystie e Patrícia Nogueira, q passou a ser conhecida como Paty Beijo, pq ela sempre se despedia com um “paty-beijo”. Mais uma querendo imitar o “beijinho-beijinho e tchau-tchau” da Xuxa! Ela tb era loura, usava botas e vestidos curtos e coloridos.

Até a Simony ganhou um programa parecido com o da Xuxa. Primeiro era Dó-ré-mi-fá-sol-lá-Simony, q depois passou a ser apresentado por Mariane (uma lourinha de franjinha reta q tb usava botas, cantava e dançava, pq o Silvio Santos na época tb queria ter a sua “Xuxa” – loura). Depois, qdo voltou ao SBT, ganhou o “Show da Simony” e o programa ia ao ar pela manhã, bem cedo. A Simony não conseguia ficar mto tempo em um programa, sempre saía de um e entrava em outro! rsrsrs

A ex-paquita Andréia Veiga (Programa "Pintando o Sete") e a sósia da Xuxa Tatiana (programa "Tatibitati") tb apresentaram programas infantis na Rede Record no estilo do Xou da Xuxa. As “Xuxas” se multiplicavam cada vez mais. Era uma febre nos anos 80 e 90!

Na primeira metade dos anos 90 surgiu aquela q pra mtos era uma grande rival da Xuxa: Eliana. Ela surgiu mostrando apenas o rosto e as mãos. Cantava a música dos “dedinhos” e assim como a Xuxa (e ao contrário de Mara e Angélica q tb faziam música pra adolescentes e adultos) voltava seu trabalho musical apenas pra crianças. Lourinha, de franja, chapeuzinho de abas, 19 ou 20 anos e com cara de menina, Eliana foi conquistando seu espaço. No começo seu programa não se parecia com o da Xuxa, mas depois ela ganhou público, palco e microfone e passou a ser mais uma clone da Xuxa na TV! Ela tb passou a usar o cabelo lisinho e repicado, roupas coloridas e botas...

Eliana deixou o seu programa “Bom dia e Cia” (q havia mudado de nome pra “Eliana e cia”) no SBT e foi pra Rede Record, então o “Bom Dia e cia” passou a ser apresentando por outra lourinha, outra “Xuxinha”: Jaqueline.

Mas... com tantas e tantas clones da Xuxa (e eu nem citei todas!), há duas apresentadoras q não foram transformadas pela mídia em “rivais” ou “concorrentes” da Xuxa, e nunca a imitaram em nada. E por isso mesmo, no meu ver, justamente elas podem (e merecem) ser consideradas as verdadeiras rivais da Xuxa: Lucinha Lins e Bia Bedran. Isso pq elas realizavam trabalhos pra crianças ao mesmo tempo em q a Xuxa, mas com seus estilos próprios. Eram mulheres, apresentadoras, cantoras, q trabalhavam pra crianças e faziam parte do universo infantil, no entanto sem seguir ou imitar um estilo criado por outra pessoa.

Lucinha Lins começou a fazer parte do imaginário infantil em 1981, participando do “Sítio do Picapau Amarelo”, onde foi a Rapunzel e do filme “Os Saltimbancos Trapalhões”, vivendo a dançarina e cantora de circo Karina. E ela não parou mais de participar do mundo infantil. Esteve presente em diversos especiais infantis, teve participação especial em discos infantis como o do grupo Trem da Alegria e após a mudança de Xuxa da Manchete pra Globo, estreou seu próprio programa infantil no lugar do Clube da Criança: Lu-pu Lim-pim Ca-plá Tô-Pô - programa mto diferente do da Xuxa, q ficou no ar até 1987, qdo ela (q fizera mto sucesso como a Mocinha, de Roque Santeiro em 1985) retornou às novelas da Globo e o Clube da Criança voltou ao ar com outros apresentadores (Angélica e Ferrugem, como já comentei).

Bia Bedran apresentava o programa “Canta Conto” na TVE. Era um programa onde ela ensinava canções e brincadeiras diversas às crianças e tb contava histórias as encenando. Bia em nada se parece com a Xuxa. Com roupas num estilo casual, bem à vontade, de saias longas e tênis ela cantava e tocava seu violão pra criançada.

Mas a mídia só queria mesmo ver clones da Rainha Xuxa. Clones q só serviram pra desgastar e banalizar um estilo interessante e criativo de programa infantil, criado e consagrado por aquela q – falem o q quiserem – será sempre a única RAINHA DOS BAIXINHOS.

PS: Pra quem diz q as músicas da Xuxa não são boas, q os programas dela não ensinam nada q preste e etc e tal, ainda vou fazer um post PROVANDO o contrário. Mas não hoje...

quinta-feira, 26 de março de 2009

Marcha da maconha?!


Haverá uma marcha a favor da legalização da maconha em maio, em JF.


Vou ser mto franca: tô foraaa! Fumaça pra mim, só de insenso!


A minha preocupação qto à legalização da maconha é a seguinte: eu não fumo, odeio qdo soltam fumaça de cigarro na minha cara nas ruas, fico tossindo um tempão e espirrando! Meu nariz coça, aquilo fede à beça! Impregna!


Mas... como o cigarro é legal, nós, os não-fumantes somos obrigados a sermos fumantes passivos em pontos de ônibus, nas ruas etc. Então se legalizarem a maconha vou ter q aturar a qualquer hora do dia e da noite neguinho soltando fumaça de maconha na minha cara e não vou poder reclamar, né?


Afinal se for legal... vamos todos TER q virar maconheiros passivos! Por isso sou contra a legalização da maconha. Só por isso: pela minha saúde e pq o direito do fumante acaba onde começa o do não-fumante (e vice-versa, claro).


Portanto, se as pessoas fossem mais civilizadas e soubessem usar a democracia eu até seria a favor. Mas se o tabagista gosta de se impôr e poucos são os q perguntam a quem está do seu lado em lugares públicos se podem fumar, o canabista certamente tb irá agir da mesma maneira...


Infelizmente, no Brasil é assim q a banda toca...


Mas... cada vez mais estabelecimentos usam a placa "Proibído fumar" ou aquela outra mais delicadinha "Obrigado por não fumar". Mtos restaurantes e bares já têm áreas separadas pra fumantes e não-fumantes.


Pra mim isso tinha q ir pras ruas: deviam existir "fumódromos" (cabines nas ruas pra q os fumantes curtissem seu prazer sem impô-lo àqueles pra quem sua fumaça é um desprazer).


Além de soltar fumaça na cara dos outros, os fumantes (meus amigos fumantes, me desculpem mas nunca escondi de vcs minha posição qto a isso) tb andam balançando os braços com o cigarro no meio dos dedos, esbarrando nas pessoas, inclusive crianças podendo até queimá-las!


Portanto, fumódromos já!!!


Até amanhã galera não-fumante, fumante, maconheira!


PS: O Ministério deste blog informa: FUMAR DEIXA VC FEDENDO, SEUS DENTES FICAM AMARELOS E SEU CORPITCHO PODE IR MORAR DEBAIXO DA TERRA MAIS CEDO!!!

O primeiro Passo foi dado!

Fui hoje à tarde, com minha amiga Mônica à Câmara Municipal de Juiz de Fora pra acompanhar e apoiar o projeto de leis q proíbe circo com animais na nossa cidade.

Uma acessora se confundiu ao passar essa informação pros líderes do movimento: hoje foi o dia da apresentação do projeto e não de sua votação. Mas o importante é q foi aberto ao público e assim foi possível assistirmos à apresentação do projeto.

Um bom grupo de pessoas, de todas as cidades (tinha até crianças lá), de várias partes da cidade e de ambos os sexos estiveram lá com seus cartazes, suas camisas e bolas (balões de ar) pretas. Não foi uma multidão (mesmo pq o horário é complicado pra maioria das pessoas, q trabalha ou estuda), mas fizemos barulho.

A manifestação foi feita. O apoio foi dado. A impensa estava lá. O projeto foi elogiado pelo presidente da câmara e aplaudido até por quem estava lá por outros motivos.

Agora, daremos o segundo passo. No dia da votação, "é nóis de novo"! rsrsrsrs

Parabéns, JF! Percebo q cada vez mais cresce o número de cidadãos conscientes da nova Era, dos novos tempos, onde tudo q é primitivo, cruel e atrasado não terá mais espaço!

No Planeta Azul tudo acontece de vagar. Mas estamos indo... a gente começa engatinhando, depois andando, e daqui a pouco está correndo! Só não podemos e ficar parados, de braços cruazados diante das injustiças. Ainda mais qdo a injustiça, a crueldade e a covardia é feita contra aqueles q não podem se defender, não podem falar.

SEJAMOS A VOZ DESSES ANIMAIS.

Valeuuu e até a próxima!!!

Circo não é lugar de animais!


Lembrando novamente:


É hoje, galera consciente de JF!

Às 16 horas na Câmara Municipal!


Circo com animais?

Nunca mais!!!


VAMOS LÁ FAZER A NOSSA PARTE!!!


Vizinhos barulhentos!!! Ninguém mereceee!!!

Hoje eu acordei com um estrondo! Vinha do apartamento de cima.
Infelizmente não foi a primeira nem será a última vez. A vizinha do andar de cima tem mesmo a mania de andar de salto alto desde muito cedo e arrastar os móveis todos os dias! Além de jogar objetos no chão a qualquer hora do dia, da noite, da madrugada...
Eu fico pensando: o que faz as pessoas não terem um pingo de respeito e consideração por aqueles que moram embaixo? O que as faz “esquecerem” que moram em um apartamento? Porque será que acham tão difícil deixar o salto alto pra colocar na hora de sair, e fazer suas tarefas necessárias com um pouco mais de delicadeza? Tem gente que não serve mesmo pra viver em sociedade, muito menos nos centros urbanos onde temos vizinhos em cima, embaixo e dos lados! Os meus cachorros são muito mais silenciosos do que certos vizinhos que tenho. Muitos desses vizinhos chegam em casa de madrugada com o som do carro ligado no último volume, batem o portão da garagem com tanta força que parece que por pouco não arrebentam o prédio, falam, xingam, gritam, brigam, cantam e dão gargalhadas a qualquer hora da noite e da madrugada...
É... pelo menos meus queridos e civilizados cãezinhos dormem quietos à noite e não perturbam o soninho de ninguém!!! Viva os animais! Como dizia o “Rei” Roberto Carlos em uma de suas melhores músicas (“O progresso”): “Eu queria falar de alegria em vez de tristeza mas não sou capaz, eu queria ser civilizado como os animais!”

quarta-feira, 25 de março de 2009

Sobre as Fotos (Star Wars)

Personagens (sempre da esquerda pra direita e de cima pra baixo):
1 - Anakin Skywalker, poderoso cavaleiro Jedi e maior piloto estelar de toda a galáxia.
2 - O mesmo personagem após ir pro lado sombrio, se tornando o sith Darth Vader.
3 - O mesmo personagem, mtos anos após seu terrível acidente no planeta vulcânico.
4 - Os engracadíssimos robôs R2-D2 e C-3PO, presentes em toda a saga.
5 - Obi-wan Kenobi, Jedi q treinou Anakin desde criança.
6 - O mesmo personagem, porém quando velho.
7 - O mestre dos Sith Imperador Palpatine/Darth Sidious, a maior força do mal.
8 - Os filhos gêmeos de Anakin e Padmé: Luke Skywalker e Princesa Leia Organa e seu companheiro de aventuras e piloto da nave Millennium Falcon Han Solo.
9 - Mestre Yoda, o velho-pequeno-sábio-poderoso líder do Conselho Jedi.
10 - Padmé Amidalla, ex-rainha de Naboo, senadora, esposa de Anakin e mãe de Luke e Leia.

Star Wars - Amor, Sabedoria e... PAZ!

































































Vou agora responder às perguntas q eu fiz no meu post do dia 21/03:


Realmente, como o Claudio disse no comentário, eu estava falando de "Guerra nas Estrelas". Este será o tema de um dos meus sub-sites. O filme (ou melhor, os filmes) q tem a palavra "guerra" em seu título, mas q traz uma linda mensagem de amor, sabedoria, paz, persistência e espiritualidade. Basta querer e é possível aprender mto com STAR WARS!

O personagem ao qual me refiro, q acompanhamos na saga dos 9 aos 45 anos de idade é ANAKIN SKYWALKER/DARTH VADER. Um personagem complexo e fascinante q muda de nome no meio da história. Pra mim, trata-se do personagem mais rico de toda a história do cinema!


Mas continuando as respostas...


Sabre de luz é uma espada a lazer q pode ser desligada qdo não está sendo usada, é a arma dos Jedi.
Jedi são os cavaleiros q garantem a paz na galáxia.
Sith são os inimigos dos Jedi.
E "A Força" é o q protege e fortalece os Jedi dando-lhes poderes incríveis; os Sith tb usam "A Força", porém eles têm contato com o lado negro ou lado sombrio dela, usando-a para o mal.
Millennium Falcon é o nome de uma nave cargueira q pertence ao personagem Han Solo.
O personagem q rumou com ela pra Tatooine é o amigo de Han, Lando Calrissian.
Tatooine é o planeta de Anakin e sua família.
Hutts são os gangsters de Tatooine e o líder deles é Jabba, q mantém Han Solo congelado em seu castelo.
O lord negro dos Sith é Darth Vader q foi quem mandou congelarem Han na carbonita pra testar a máquina (pq pretendia levar seu filho Luke congelado e antes, queria ter certeza de q uma pessoa podia ser congelada e continuar viva).

Ah! E Padmé Amidalla é a mulher de Anakin/Vader (a citei num outro post)...


Quer saber mais?
Assista aos seis filmes "Star Wars"!


Agora, vou falar um pouco da minha experiência com esses filmes (este texto será a introdução do sub-site q homenageará esta saga maravilhosa).





GUERRA NAS ESTRELAS - Minha Experiência Pessoal

Assistir a esses seis filmes foi uma experiência reveladora e emocionante, que gosto de repetir sempre. A cada vez que assistimos a essa saga, surge um novo elemento, um novo aspecto a ser observado, um novo detalhe que passara despercebido, permitindo sempre novas descobertas ao espectador.

A magia dessa história criada pelo genial George Lucas também aguça nossa curiosidade e nos permite dar asas à imaginação e responder, cada qual do seu ponto de vista, às perguntas que Lucas parece ter deixado propositalmente sem respostas.

Sou da nova geração de Star Wars. Embora eu já tenha mais de 30 (anos de idade), tive o privilégio de conhecer esta incrível obra prima em sua ordem cronológica. Isto é, vi os filmes na seguinte ordem: episódios I, II, III, IV, V, VI. Possuo todos esses filmes com todos os seus extras e sempre que os assisto o faço nessa ordem. Acho que é a maneira mais correta e mais emocionante de se ver, começando do começo! E cá para nós: é bem melhor ficar com o gostinho de final feliz do episódio VI e a certeza de que tudo acabou dando certo, do que ficar com a indigesta sensação de que o Imperador venceu como acontece no episódio III. Um grande filme sempre tem um final feliz! Ou pelo menos uma esperança, uma luz no fim do túnel (e ali, no episódio III, não tem).

É... um filme, eu disse. Não é um filme qualquer; e são seis filmes na verdade. Mas concordo com George Lucas quando ele diz tratar-se de um filme de seis partes e 12 horas. Já assisti ao “filme inteiro” durante um dia, com intervalos só para comer, ir ao banheiro e tomar banho! Tenho amigos e parentes que são fãs de Star Wars, e promover seções de “cinema” com essa magnífica hexologia é algo extremamente prazeroso de se fazer em finais de semana.

Cresci sabendo da existência de “Guerra nas Estrelas”. Mas quando eu era criança minha mãe só me levava ao cinema para ver filmes dos Trapalhões. E eu adorava (e ainda adoro aqueles filmes que me fizeram a alegria na infância)! Era “O Vagabundo Trapalhão”, “O Cangaceiro Trapalhão”, “A filha dos Trapalhões” e por aí vai... Lembro que mais ou menos nessa época os cinemas estavam exibindo “ET – O Extra-terrestre” e “Guerra nas Estrelas” (era “O Retorno de Jedi”, mas não gravei o subtítulo na minha memória de infância). Lembro de uma música do Fofão (Balão Mágico) de 83 que dizia: “Enquanto o mundo fala em guerra nas estrelas, vamos explodir amor...”... Eu tinha o disquinho (compacto)!

Enfim... Lembro-me de ouvir falar muito nesses dois filmes, mas sabia que eles não eram para mim, pelo menos sabia que minha mãe certamente não me levaria. Não sabia se a censura era livre e nem me preocupava com isso. Sempre me senti atraída por assuntos como estrelas e extraterrestres. Sempre tive dentro de mim a certeza de que não estamos sós no Universo (na vida real, não apenas na ficção). Mas eu não tinha pressa, porque sabia que um dia veria esses filmes, na hora certa.

Por outro lado, embora adorasse estrelas, eu odiava (e continuo odiando, claro) guerras. E talvez inconscientemente seja por esse motivo que a princípio eu não tenha tido tanta pressa em assistir ao filme. Em certos momentos eu imaginava que devia ser apenas um filme de guerras mesmo, lutas de naves contra naves, envolvendo pessoas que só sabiam guerrear e nada mais. Mas ainda assim eu queria ver um dia. Afinal eram guerras, mas... nas ESTRELAS!

Eu conhecia a música principal de Star Wars. E meu tio tinha uma fita K7 com músicas dos anos 70 que continha uma versão diferente dessa música, que eu achava muito bonita.

Lembro de mais tarde ter visto um dos filmes de Star Wars. Não sei qual. E não sei quando nem onde. Nem sei se vi inteiro ou se foi na casa de alguém em meio a conversas, mas sei que vi, ainda criança ou na pré-adolescência.

Só sei dizer que antes da nova triologia, eu me lembrava de dois personagens: Darth Vader e Yoda. Conhecia suas caras. Eu sabia também que Vader era um vilão que fora bom um dia. Isso aumentou ainda mais meu interesse em ver o filme (ou melhor, filmes). Eu me perguntava o que faria uma pessoa boa passar para o lado do mal.

Quando eu finalmente soube que George Lucas voltaria a filmar Star Wars, cheguei a pensar que ele faria um remake, e com raras exceções eu não sou muito fã de remakes. Mas logo descobri que ele iria contar o começo da saga que não tivera recursos tecnológicos nem financeiros para contar antes. Foi aí que resolvi esperar para ver os filmes na ordem certa. Nunca gostei de nada contado pela metade; gosto de começo, meio e fim.

Hoje agradeço à minha mãe por só me levar aos filmes dos Trapalhões (e outros filmes bem infantis) quando eu era pequena, porque se eu tivesse visto Star Wars a partir do episódio IV hoje eu seria uma das opções abaixo:

Ou uma saudosista chata e implicante como muitos que têm por aí, que não aceitam o novo porque acham que tudo que é de sua época é melhor e só ficam procurando defeitos em tudo que é mais atual. Ou uma revoltada que viveria a me perguntar: “por que George Lucas nos privou de tudo isso? Por que ele não começou do começo e contou a história pela metade nos deixando esperar tanto tempo?”. É... eu faria essas perguntas mesmo conhecendo as respostas!

Por isso não me arrependo de ter esperado para ver os filmes começando do episódio I. A espera nem foi tão longa assim e valeu a pena! Valeu, mãe!!! Valeu, George Lucas!

Que a força esteja sempre com todos nós!!!